Parceiros
Diretoria.
Elite 00 de 45


Créditos
» Skin de Captain Knows Best criado por Neeve, obrigado pelo suporte e tutorais de Hardrock, Glintz e Asistencia Foroactivo.
»
Últimos assuntos
» Testes de HTML
Dom Jan 31, 2016 6:01 am por Jeffrey V. Convenant

» Registro de Avatares Masculinos
Seg Jul 20, 2015 6:10 am por Damian Stone

» [RP - Missão para Alexia Devonshire] Everybody has a secret.
Sex Jul 10, 2015 12:58 am por Alexia Devonshire

» [FP] Gael Owens - Ugin o Dragão Espiritual
Sex Jul 10, 2015 12:45 am por Destiny Krushnic

» [TP] Just a Game
Sex Jul 10, 2015 12:17 am por Alexander H. Reinhardt

» Raças do RPG
Qua Jul 08, 2015 8:59 pm por Alexander H. Reinhardt

» Tópico Para Pedido de Missões
Ter Jul 07, 2015 11:13 pm por Elijah Anthony Donovan

» [FP] Elijah Anthony Donovan - Metatron
Ter Jul 07, 2015 10:04 pm por Alexander H. Reinhardt

» FP - Alexander Hans Reinhardt
Seg Jul 06, 2015 2:52 am por Destiny Krushnic


[Missão - Say hello to hell - Anya Johanne Wolf]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Missão - Say hello to hell - Anya Johanne Wolf]

Mensagem por Thomas Murdoch em Dom Jun 14, 2015 1:17 am

título
Anette Johanne Wolf, uma mulher misteriosa, além de bilionária, também é um importante nome do Clube do Inferno. Mesmo os nomes mais importantes são enviados a missões perigosas com elevados níveis de morte, não seria diferente com a ruiva, logo pela manhã, foi informada por meio de um telefonema com número restrito, além da voz distorcida - toda medida de segurança era importante, o clube é alvo de muitas organizações que desejam o extermínio completo de seus membros, de que seria enviada à Rússia com objetivos bem definidos, e as possibilidades de falhar bem esclarecidas; alguns membros da Tríade Chinesa estavam alojados em um cinco estrelas de Moscou, ela deveria infiltrar-se entre os membros e recuperar uma poderosa droga capaz de alterar a biologia humana, tal droga possuía pouquíssimas amostras ao redor do globo, precisamente, apenas 10. Então, ter uma de seus exemplares era importante para o Clube.
credits
avatar
Clube do Inferno
Ver perfil do usuário
Mensagens :
4

Data de inscrição :
08/04/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão - Say hello to hell - Anya Johanne Wolf]

Mensagem por Anya Johanne Wolf em Dom Jun 14, 2015 4:42 am

Say hello to hell
vestindo- Isso ;with- NPC's ;lugar- Rússia; Ouvindo:- Smoth Criminal - Santana Feat Sebastian (2Cellos)

Olhei para a vista da janela do 24º andar da empresa onde encontrava-me, fechei meus olhos e esfreguei minha têmpora sentindo uma imensa dor de cabeça.

Aqueles malditos russos haviam testado minha paciência. Tinham decidido modificar todo o acordo ás vésperas de o assinarmos.

Uma grande parte de mim teve que se controlar para não atravessar a mesa e rasgar a jugular daquele idiota do Kristoff e seu machismo exacerbado. Já estava cansada  de ter que lidar com homens que julgavam-me inferior por ser uma mulher.

Eu era a herdeira daquela empresa, havia me preparado durante anos para assumir o lugar de meu avó, eu não era uma garotinha brincando de administrar um império... Por Asgard, eu era uma assassina treinada e ainda sim tinha que aturar as insinuações sobre minha capacidade de liderança.

Quando aquela estúpida reunião terminou, eu tinha uma desconfortável dor de cabeça e ânsias de vomitar com a insinuação de Kristoff para que eu compartilhasse sua cama. Como se eu fosse me rebaixar em dormir com aquele porco chauvinista apenas para conseguir um contrato?!

Fui despertada dos meus pensamentos pelo toque de um telefonema, revirei em minha bolsa e retirei o aparelho. Aquele era o número de Dália Negra, não Annette. Provavelmente se tratava de alguma missão do Clube.

Despedi-me rapidamente de todos e arranjando uma desculpa segui para o banheiro. Verifiquei com atenção se ele estava vazio e tranquei a porta, murmurando um rápido feitiço para abafar os sons de modo que não pudessem distinguir a conversa e atendi a ligação.

- Dália - Disse simplesmente.

- Local? - Perguntou uma voz distorcida.

- Limpo e seguro. - Disse simplesmente.

- Escute com atenção. Está sendo enviada para uma missão. - Disse a voz começando a me passar os detalhes que precisava saber para a missão que havia sido incumbida.

A missão não seria simples, meu objetivo era recuperar uma poderosa droga capaz de alterar a biologia humana extremamente rara. A mesma encontrava-se na posse de alguns membros da Tríade Chinesa estavam alojados em um cinco estrelas de Moscou.

- Compreendeu seu objetivo? - Perguntou uma voz distorcida.

- Positivo e claro. - Disse simplesmente.

- Seja rápida. - Ordenou a voz antes de desligar.

Respirei fundo e lavei meu rosto na água fria da torneira, encarando minha imagem no espelho. Um brilho diferente havia nos meus olhos, e eu podia reconhecê-lo. Era a empolgação de uma caçada, o desejo de conseguir o sangue de minha presa.

Abri um sorriso que no espelho pareceu um tanto quanto distorcido, quase psicótico.

Mais tarde, naquela noite...

De cima de um prédio próximo ao hotel eu tinha a visão privilegiada de meus alvos. Quatro homens no andar de baixo, um homem na porta, outros oito lá dentro, contabilizei enquanto os observava do meu binóculo. Observei que, o que parecia ser o líder deles, mexia numa pasta... Era a droga provavelmente.

Tolos.

Eles realmente achavam que estavam protegidos?

Guardei meu binóculo e verifiquei minhas armas... Era hora de começar o show. Abri um pequeno sorriso e me lancei em direção ao terraço do hotel. O pouso foi tranquilo. Desci pela escada de emergência e peguei o elevador, minha capa escondendo minha arma.

Assim que o elevador parou no andar onde havia os quatro homens iniciais, ergui meus braços como se em rendição quando os homens me olharam curiosos mostrando suas armas. Ao verem que era apenas uma mulher vestida em traje diminuto, ignoraram, não me considerando uma ameaça.

Foi o erro deles. Saquei meu conjunto de pistolas  Taurus PT-59S e atirei rapidamente nos quatro homens. Como tinha equipado minhas armas com silenciador, nenhum barulho foi feito.

Arrastei os quatros corpos para dentro do elevador, não queria correr o risco de algum hóspede ver os mortos e alertar todo o hotel, limpando rapidamente limpando o sangue que escorreu pelo local com um simples feitiço de limpeza.

Relaxei-me ouvindo a música do hall do elevador. Era até uma boa música.

Assim que o elevador parou no elevador segundo, o homem na porta encarou-me curioso, até observar os corpos de seus aliados dentro do elevador. Dei um sorriso de lado e corri em sua direção, chutando seu peito e torcendo seu pulso, fazendo com que ele soltasse sua arma e desse um grito assustado. Retirei minha faca escondida e cortei sua jugular num movimento rápido.

Atraídos pelo barulho, a porta foi aberta e outros quatro caras apareceram e olharam assustados para os corpos no elevador e o sangue no corredor do quinto homem.

- Olá rapazes - Cumprimentei irônica e ao mesmo tempo sexy.

Uma chuva de balas veio em minha direção eu corri para trás de uma pilastra, escondendo e protegendo-me ali. Escolhi algumas shurikens e as lancei, acertando dois deles, uma na cabeça e outro no pescoço. Aproveitando o momento de confusão, sai de trás da pilastra e comecei a atirar contra os homens, matando-os.

- Ok... Só falta mais quatro. - Disse enquanto observava os corpos caídos.
Retirei uma pequena bomba de atordoamento para dentro do quarto e assim que a fumaça se dispersou, adentrei ao mesmo atirando nos três homens lá dentro.

- Eram oito... Onde está o último

De repente um vento frio me alcançou e eu reparei na janela aberta, corri até ela e vi um homem subindo até o terraço, a pasta com a droga junto dele. Pulei para a escada de emergência e o segui até o telhado.

- Você não irá conseguir o que quer, está maleta está presa comigo - Disse o homem me apontando uma arma quando mostrava que a maleta estava presa a seu punho direito por algemas.- Só nosso líder tem a chave... E você não vai passar por mim docinho.

Furiosa atirei contra sua perna esquerda, fazendo-o cair num baque surdo contra o chão, e depois arremessei uma faca em sua mão, fazendo-o largar a arma.

- Eu odeio que me chamem assim  - Disse furiosa, usando meu sai para cortar sua mão com a maleta, ouvindo o gritar de dor. - Eu não gosto de chaveiros  - Respondi observando sua dor e então atirei contra seu cérebro.

Joguei a mão do homem a distância e abri a maleta, tinha conseguido observar o número do código o observando momento antes. Guardei o pequeno vidro com a droga em um bolso seguro próximo a parte inferior da minha roupa.

Liguei para o mesmo número da voz.

- Concluído  - Disse simplesmente.

Desliguei a ligação e destruí o celular, levando-o comigo onde poderia descartá-lo com segurança mais tarde e sai dali.

avatar
Clube do Inferno
Ver perfil do usuário
Mensagens :
65

Data de inscrição :
08/06/2015

Localização :
Estados Unidos

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão - Say hello to hell - Anya Johanne Wolf]

Mensagem por Clark Kent em Dom Jun 28, 2015 6:27 pm

Chegando aqui.
O jeito que você descreveu suas ações fora de uma forma impecável, mas, de outro lado, não usou dos pensamentos e lembranças da personagem durante as execuções. Não que tenha ficado ruim, nada disso, deu a entender que Anya é um robô treinado para matar.
Agora, vejamos os lados positivos; você narrou muito bem, não pecou em nenhum aspecto nas ações descritas (como disse ali em cima), o bom uso das palavras também lhe ajudará - juntamente com a perfeita sincronia da personagem com o ambiente e os objetos - a ganhar 26 pontos de exp.
avatar
Ver perfil do usuário http://universodc.forumeiros.com
Mensagens :
157

Data de inscrição :
30/03/2014

Localização :
EUA.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Missão - Say hello to hell - Anya Johanne Wolf]

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum